quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Triste? Mas é a mais pura verdade...

Mettalica fez essa música em 1991, apesar de uma letra forte, ela diz que você é o único responsável por você mesmo...e o tema é muito atual.

Ouça o vídeo, tem legenda em português. E reflita.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Algumas músicas fazem a gente pensar...

Ouça essa música de Natasha Bedingfield - Unwritten.



Agora leia a letra...com calma!

I am unwritten, can't read my mind, i'm undefined
I'm just beginning, the pen's in my hand, ending
Unplanneded
Starring at the blank page before you
Open up the dirty window
Let the sun iluminate the words that you could not
Find
Reaching for something in the distance
So close you can almost taste it
Release your inhibitions
Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins
The rest is still unwritten

I break tradition, sometimes my tries, are outside the
Lines
We've been conditioned to not make mistakes, but i
Can't live that way
Staring at the blank page before you
Open up the dirty window
Let the sun illuminate the words that you could not
Find
Reaching for something in the distance
So close you can almost taste it
Release your inhibitions
Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins
The rest is still unwritten
Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins
The rest is still unwritten
Staring at the blank page before you
Open up the dirty window
Let the sun illuminate the words that you could not
Find
Reaching for something in the distance
So close you can almost taste it
Release your inhibitions
Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins
Feel the rain on your skin
No one else can feel it for you
Only you can let it in
No one else, no one else
Can speak the words on your lips
Drench yourself in words unspoken
Live your life with arms wide open
Today is when your book begins
The rest is still unwritten
The rest is still unwritten
The rest is still unwritten
Oh, yeah, yeah

Ninguém mais pode preencher por você!

Só você é responsável pelo o que acontece em sua vida, e ninguém mais!

Escreva sua história!

domingo, 23 de janeiro de 2011

Mente alquímica

Houve um período da minha vida que eu participei de vários cursos esotéricos e palestras do gênero, e num desses eventos encontrei esse livro da psicóloga Sandra Ayyad.

Lembro-me de ter lido esse livro na época, e até fiquei empolgada com o que ela diz, mas depois o livro ficou esquecido, perdido no meio de outros tantos livros que eu tenho em casa.

Recentemente, resolvi ler novamente este livro. A sensação que tive no momento em que peguei o livro foi perceber que algo ou alguém me dizia para lê-lo novamente, e foi o que eu fiz.

O que me impressionou foi que ela escreveu em 1998, e muito do que ela diz no livro, você encontra no livro "O Segredo", que foi escrito em 2007.

É um livro pequeno, de apenas 86 páginas, mas que vale muito a pena ler e reler, pois tem muita coisa interessante de como funcionam nossos pensamentos e também, como funcionam os nossos cérebros.

Às vezes, o Universo se mostra tão misterioso, mas às vezes tão claro como cristal, só que a gente leva anos para entender essas coisas. Eu demorei praticamente 12 anos para reler este livro, e confesso que me chamou muita atenção em relação a muitos livros que eu li sobre A Lei da Atração.

Não sei este livro é fácil de achar, pois comprei em uma dessas escolas esotéricas, então não sei se foi lançado somente para poucas pessoas, mas quem estiver interessado, procure-o na Editora STS.

"Todo diamente tem de ser lapidado antes que possa brilhar." - Sufi Yanya Kan.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Paralisado?

"You only see what your eyes want to see
How can life be what you want it to be?
You're frozen
When your heart's not open
"

Essa música, da Madonna, é perfeita para descrever a Lei da Atração...Are you frozen?

Ouça a música e leia a letra logo abaixo, e reflita. Vale a pena.




You only see what your eyes want to see
How can life be what you want it to be?
You're frozen
When your heart's not open

You're so consumed with how much you get
You waste your time with hate and regret
You're broken
When your heart's not open

Mmm-mm-mm... If I could melt your heart
Mmm-mm-mm... We'd never be apart
Mmm-mm-mm... Give yourself to me
Mmm-mm-mm... You hold the key

Now there's no point in placing the blame
And you should know I suffer the same
If I lose you
My heart will be broken

Love is a bird, she needs to fly
Let all the hurt inside of you die
You're frozen
When your heart's not open

Mmm-mm-mm... If I could melt your heart
Mmm-mm-mm... We'd never be apart
Mmm-mm-mm... Give yourself to me
Mmm-mm-mm... You hold the key

You only see what your eyes want to see
How can life be what you want it to be?
You're frozen
When your heart's not open

Mmm-mm-mm... If I could melt your heart
Mmm-mm-mm... We'd never be apart
Mmm-mm-mm... Give yourself to me
Mmm-mm-mm... You hold the key
Mmm-mm-mm... If I could melt your heart
Mmm-mm-mm... We'd never be apart
Mmm-mm-mm... Give yourself to me
Mmm-mm-mm... You hold the key

If I could melt your heart...

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A lei da atração.

Imagine a cena:

O bebê está engatinhando e se depara com a tomada, ali bem alcance de suas mãos. “O que é isso?”, ele pensa. “Hum, parece interessante, quero saber o que é”, e vai com o dedinho indicador, louco para tocar na tomada quando ouve uma voz bem conhecida:
- Não! – diz sua mãe em voz alta.
O menino repara que a mãe se distraiu um pouco, e tenta novamente, e lá vem a voz:
- Não! Já disse que não! Não toque aí!
E lá vai o menino de novo, só que desta vez ignorando que a mãe está atenta olhando para ele:
- NÃO! Você vai se machucar. Não!
Só que o telefone toca, e a mãe vai atendê-lo, e se distrai completamente do filho, e ele todo esperto, enfia o dedinho na tomada, e sente aquele choque, sente que é uma coisa estranha, que o assusta, e começa a chorar, berrando mesmo.
Eu não sou mãe, mas já presenciei cenas como essas, e se você é mãe, já deve ter passado por isso, não?
Agora pense o seguinte:
A mãe é você que fica dias e dias pedindo coisas para o Universo, e o bebê é o Universo.
Entendeu?
Vou explicar, ou tentar (risos).
O Universo não reconhece a palavra NÃO, para ele tudo o que estiver sendo afirmado é considerado algo que você acha que é bom para você e você o quer, e desta forma o Universo atende ao seu pedido, mesmo que você não o queira.
Vou ilustrar outra situação.
Você costuma acordar às 6 da manhã para ir trabalhar, mas acordou às 6h10, e já começa a pensar. “ Ai, meu Deus! Vou me atrasar! Não posso me atrasar! Não quero me atrasar! Ai... Não posso me atrasar, justo hoje!”
E aí, o que começa a acontecer?
O chuveiro não funciona, não tem pó de café para fazer o café, você percebe que sua meia se desfiou, não tem pasta de dente, etc. Você vai correndo, toda desgrenhada para o ponto de ônibus e ao entrar no ônibus ele está lotado, e no meio do caminho, ele quebra. Ao chegar no edifício onde trabalha, descobre que os elevadores estão quebrados e não tem hora para ficarem consertados, e você tem que subir 15 lances de escadas, e por aí vai...já mais do que atrasada.
Já percebeu que o Universo está conspirando ao seu favor ao enviar para ele que você “não quer se atrasar”? Na verdade, ele só reconhece que você “... quer se atrasar”.
Saber o que não quer também é bom, porque desta forma você sabe bem o que quer, e quando quiser pensar numa frase formulando aquilo que você não quer, pense no que você realmente quer, e refaça a frase.
Por isso tem muitas pessoas que pensam assim: “Por que será que isso sempre acontece comigo?”
È porque não parou para pensar no que realmente quer!
Mude seus pensamentos e tire a palavra NÃO do seu vocabulário quando fizer pedidos ao Universo.
O próprio Universo agradece.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

O que ele quer me dizer com isso?


Deus é um ser misterioso, mas é sábio.

Hoje eu estava indo trabalhar e como ainda era muito cedo, resolvi ir até um parque para relaxar e ler um livro. Ao lado de onde eu estava sentava havia um desses monges Hare Krishna. Até aí tudo bem. Mas mal abri meu livro e ele virou-se para mim e perguntou:

- Você gosta de ler?

- Sim – respondi.

- Leia esse trecho deste livro, você vai gostar.

Ele me deu um livro sobre o próprio Krishna. Era uma passagem tão linda, mas confesso que não me lembro agora, pois eu estava com uma certa pressa para ir trabalhar, afinal, os minutos passam rápido demais, e não podia me atrasar.

Aí ele pediu para eu ler outro trecho de outro livro, e ainda pediu para eu me sentar perto dele. Era outro livro sobre a doutrina indiana. E como eu adoro essas coisas, li sem reclamar, mas li novamente com uma certa pressa. Nesse momento apareceu um senhor, e quando viu os livros disse:

- Vocês estão vendendo esses livros? Eu adoro livros.

Eu mal tive tempo de responder, quando o monge já foi empurrando para ele os mesmos livros que empurrou para mim. (risos)

O monge ainda me deu um suco de laranja. (mais risos)

Nesse tempo o monge ficava falando de vivermos a vida espiritual, e que as pessoas não procuram mais Deus, etc. O engraçado disso tudo, era que eu estava lendo um livro exatamente sobre Deus, e acabei encontrando esse monge.

O monge ainda tentou me empurrar um livro de receitas vegetarianas, porque ele achou que eu estou grávida. Bom, eu estou mesmo fora de forma, mas foi a época em que eu me incomodava com esses comentários, mas mesmo assim respondi:

- Não, não estou grávida. Quem me dera. Eu queria tanto ter um filho.

E o senhor olhou para mim e perguntou:

- E por que você não tem um filho?

- Porque ainda não encontrei a pessoa para mim...

- Como? Você é muito bonita – respondeu.

Bom, se beleza fosse critério para arrumar marido, eu estaria casada há muito tempo... enfim.

Me despedi dos dois, e quando eu estava saindo do parque, o monge gritou:

- Calma, que ele vai aparecer para ti na hora certa.

Foi aí que pensei: “O que Deus quis me dizer com tudo isso?”

Nada acontece por acaso, e até o monge disse isso, então o que eu tenho que aprender com esse episódio?

Sim, eu quero muito me casar, mas já estou com quase 37 anos, e estou perdendo as esperanças... até que hoje conversei com uma colega de trabalho, que também é espírita, e ela disse:

- Você sabe que quando temos o compromisso de ajudar as pessoas, a coisa que você mais quer, “eles” fazem de tudo para te atrapalhar, quando comecei a trabalhar com isso, a minha vida começou a caminhar. Faça isso você também.

Eu sou espírita, com curso de médium e hoje, como dou aulas, não tenho horário para praticar a minha mediunidade, o que faço para não me prejudicar tanto, eu aplico reiki em mim todos os dias, e ainda faço o evangelho no lar uma vez por semana.

- Mas por que eu tenho que fazer isso para arrumar alguém para minha vida? – perguntei.

- Eu também não aceitava isso, porque conheço várias pessoas que não fazem nada e tem a vida boa... Lembre-se que você combinou alguma coisa antes de nascer, e agora você tem que cumprir.

Obrigação, dever... por que isso? Eu só quero me casar... complicado.

Mas acho que Deus está mesmo querendo que eu cumpra a minha missão e está tentando me ajudar.

Mas o que fazer, se mal tenho tempo livre?

Terei que conversar com Deus novamente e pedir sua ajuda. E quem será que vai me ajudar? Outro monge? (risos)

domingo, 29 de agosto de 2010

A beleza está em toda parte...

... e nos olhos e no coração de quem vê!